Essa questão é muito polêmica, alguns médicos dizem que tem cura enquanto outros dizem que não tem cura.

E a verdade é que todos estão certo, depende apenas do que eles estão falando.

Vou explicar melhor, mas antes preciso que você entenda a diferença entre uma infecção por HPV e uma doença por HPV.

A infecção por HPV significa que você tem o vírus do HPV, mas esse vírus pode não estar causando uma lesão, ou seja, uma doença.

Dessa forma, ter uma infecção por HPV não significa que você tem uma doença por esse vírus.

Por outo lado, se você tem uma doença por HPV, obviamente também tem uma infecção por esse vírus.

Infecção por HPV

Após uma infecção pelo HPV existem 3 possibilidades:

Doença HPV

Para vocês entenderem melhor, irei falar do modelo da história natural do HPV e do câncer do colo do útero.

O HPV é adquirido através da relação sexual, mas a maioria das mulheres conseguem eliminar esse vírus em aproximadamente 2 anos.

Estudos mostram que quase 60% das mulheres com teste para HPV positivos irão desenvolver anticorpos séricos contra esse vírus.

E se um preventivo for realizado durante o pico viral, este poderá ter um resultado alterado, evidenciando atipias celulares leves, que são as neoplasias intraepiteliais de baixo grau (LSIL), também chamadas de NIC 1.

Uma minoria das infecções por HPV irá persistir e os indivíduos com a persistência do HPV de alto risco correm um risco substancial de desenvolver lesões de alto grau (HSIL), também chamadas de NIC 2 ou NIC 3 (na dependência da gravidade das alterações celulares causadas).

As lesões NIC 3 são alvos dos programas de rastreamento do câncer de colo do útero, porque mais de um terço delas progredirá para o câncer cervical invasivo dentro de 10 a 20 anos, se não houver tratamento ou não forem diagnosticadas.

As Lesões por HPV tem Cura

Desta forma, infelizmente não posso afirmar que uma infecção por HPV tem cura.

Mas posso afirmar, com toda certeza, que lesões de alto grau, quando tratadas e acompanhadas adequadamente tem cura.

O câncer de colo do útero é uma doença muito lenta. São necessários muitos anos para que essa doença progrida.

Mulheres que fazem seus exames preventivos periodicamente de acordo com as recomendações de seu ginecologista, não terão câncer.

Poderão sim, detectar uma infecção ou doença por HPV, que quando acompanhadas e ou tratadas adequadamente impedirão o desenvolvimento para um câncer.

A única coisa que devemos evitar é que um tratamento não agrida mais que o próprio vírus.

Não deixem de realizar seus exames de prevenção, eles salvam vidas.