Amo o que faço! Amo ser Colposcopista!

O hoje irei falar sobre o que é HPV.

Como especialista e amante sobre esse assunto, não me canso de escrever sobre esse vírus.

Amo o que faço,e tenho consciência de quantas pessoas posso ajudar todos os dias no meu consultório, mas ainda não consigo fazer ideia de quantas pessoas posso ajudar através de meios de comunicação on-line.

E este é o meu objetivo, ajudar e informar pessoas infectadas pelo vírus HPV.

Me traz um sentimento muito bom saber que realizo, mensalmente, mais de 300 exames de colposcopia.

Me faz feliz saber que informo, acompanho e trato tantas mulheres infectadas por esse vírus. A sensação de trabalho cumprido é maravilhosa!

HPV são as iniciais em inglês de Vírus do Papiloma Humano.

O HPV é transmitido de forma PREFERENCIALMENTE sexual.

Isso significa que a principal via de transmissão é sexual, mas que a transmissão pode também ocorrer por outras vias.

A transmissão pode ocorrer mesmo que a penetração não ocorra, pois o simples contato com a pele ou mucosa infectados é suficiente para se contaminar com o vírus.

Desta forma, camisinha não tem como proteger 100% contra o HPV.

Risco de infecção por HPV

A infecção por HPV é uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns no mundo.

Estudos mostram que 80% das mulheres no mundo entram em contato com algum tipo de HPV em algum momento de suas vidas.

A Organização Mundial de Saúde estima que 630 milhões de pessoas apresentem infecção genital pelo HPV, resultando em uma prevalência mundial de 9 – 13%.

Acredita-se que 6 milhões de pessoas sejam infectadas a cada ano.

O risco de adquirir a infecção ao longo da vida é de 50% e ocorre geralmente entre 2 e 10 anos após o início da atividade sexual.

Você realmente acredita que 8 a cada 10 mulheres irão morrer devido ao câncer de colo do útero?

Você acha realmente que 630 milhões de pessoas irão ter câncer de colo do útero?

Claro que não. Isso porque a maioria das infecções por HPV são transitórias.

Aproximadamente 70 % das lesões causadas por esse vírus terão cura espontânea.

Mas por que tanta desinformação sobre esse assunto?

Por que tanto medo em relação ao HPV?

O maior problema do HPV é a desinformaçãp

Toda essa desinformação decorre do fato de que a associação entre o câncer de colo do útero e HPV ser muito recente.

Somente no final dos anos 70, que Hausen descobre a associação do HPV ao câncer de colo do útero.

E muitos anos se passaram para que Hausen fosse homenageado por sua descoberta, sendo o vencedor do prêmio Nobel de Medicina apenas em 2009.

Nos primeiros anos após essa descoberta, os ginecologistas utilizavam tratamentos muito agressivos a fim de obter a eliminação do vírus.

Os próprios médicos acreditavam que um elevado número de mulheres infectadas pelo HPV acabaria por desenvolver o câncer de colo do útero.

Por isso, era necessário destruir toda e qualquer lesão causada por esse “inimigo mortal”.

Estudos não demoraram a perceber que os médicos estavam errados.

Eles estavam agredindo suas pacientes mais do que o próprio vírus!

A verdade sobre o HPV

A verdade é que apenas um número muito pequeno de mulheres infectadas pelo HPV irá desenvolver lesões.

Aproximadamente 80% das mulheres infectadas irá eliminar o vírus de forma espontânea, sem qualquer medicamento, pomada ginecológica, vitaminas ou chás!

O exame de preventivo salva muitas vidas, pois através desse exame podemos detectar pequenas alterações celulares, as quais podem ter cura espontânea, mas também podem persistir e levar ao câncer de colo do útero, quando não tratadas adequadamente.

O objetivo da colposcopia é exatamente este: avaliar a gravidade da lesão e o risco daquela lesão progredir para o câncer de colo do útero.

Lesões com alto risco de progredir para o câncer de colo do útero devem ser tratadas de forma adequada, pois essas lesões precursoras do câncer têm cura.

Faça o seu exame de prevenção do câncer de colo do útero periodicamente.

Desta forma, não perca tempo.

Se ocorrer alguma alteração no resultado dos seus exames, o seu ginecologista pode te encaminhar para a realização do exame de colposcopia.

Marque logo o seu, pois esses exames salvam vidas.